Close

Erros e Acertos

E como evitar e fugir de cada um deles…

Dinheiro de “Mais”

Chegar ao mercado com muita vontade, pouca validação e conhecimento do público-alvo não é algo bom para se fazer; Investir mais do que devia na estrutura do negócio, gastando muito tempo e energia para montar uma equipe, desenvolver o produto e etc., tudo isso acaba com a agilidade, que é um diferencial competitivo de uma Startup em relação as empresas tradicionais e outros fortes concorrentes.

Como evitar: Primeiro fazer um planejamento bem detalhado do que irá precisar, onde e como será investido, depois fazer um brainstorm com alternativas baratas ou até gratuitas para cada uma dessas ações, e na hora de executar não deixar se levar pelo momento da decisão, e se perguntar; Se eu não tivesse grana, COMO faria isso?

 

Dinheiro de “Menos”

Eu acredito que é completamente possível construir um negócio com muito pouco ou até mesmo nenhum recurso financeiro, já fiz isso várias vezes, e também sei que não é fácil, mas construir é uma coisa, manter é completamente outra… Um negócio sem grana não consegue existir por muito tempo.

O que pode ser feito: Se seu produto ainda não está pronto para venda, você pode criar alguns serviços paralelos para poder gerar uma receita e ganhar um fôlego. Um bom exemplo, pode ser uma consultoria, que além da receita, você pode até conhecer melhor e ter acesso a informações reais do seu público. Outra opção é um Service as a Product, que basicamente é um serviço vendido como se fosse um produto, essa opção também serve como uma validação se for num formato MVP Concierge.

Ahh só para lembrar, o cliente é o melhor investidor que um negócio pode ter! Rss..

 

Não ouvir o cara mais importante do seu negócio: o Cliente!

Seguir o feeling é imprescindível, mas não transformar ele em hipóteses e validar cada uma delas diretamente com o cliente é no mínimo uma loucura. Na fase inicial do negócio é ainda mais importante, porque qualquer erro nessas validações podem comprometer todo o projeto. Tentar escalar sem ter essas respostas muito bem respondidas nem pensar!

Como aumentar essa voz tão importante: Colocar um botão de Feedback (no caso de Apps) em um lugar fácil é uma forma fácil e rápida de receber essas criticas e sugestões, uma outra maneira que pode ser complementar é enviar um email com perguntas rápidas para ele poder avaliar o serviço prestado em determinados períodos de tempo, ou até mesmo ligando para ele diretamente. Fazer uma página de FAQ (Perguntas Frequentes), e deixar bem destacado os dados de contato também é um meio legal.

De qualquer forma, saia do prédio e viva a dor do seu cliente.

 

Não ouvir outras opiniões

É claro que somos bombardeados pelas pessoas ao redor, ainda mais pela família e amigos, ser chamado de louco é zona de conforto! Rss.. Com tudo isso muitos empreendedores se fecham ao mundo externo e não aceitam opiniões de pessoas de fora, ainda mais se o negócio estiver caminhando bem. Por isso é sempre interessante consultar outros empreendedores, investidores e pessoas do mercado.

Como fugir da bolha: Fazer uma lista de pessoas que sejam coerentes, conheçam bem seu mercado e você confie, perguntar para elas quando houver dúvidas, ou escolher algumas delas para serem conselheiros do seu negócio é uma forma legal. Participar de eventos relacionados é sempre bom para se atualizar e se sintonizar.

 

Falta de Atitude

De que adiantar ouvir todo mundo e não fazer nada a respeito, é pior do que não escutar! Perder o timing é triste, além de se queimar com o cliente e diminuir a confiança dos parceiros, também gera frustração para você, o que no final pode trazer problemas maiores ainda.

Como evitar: Fazer uma lista dos feedbacks e criar uma ação para cada sugestão ou crítica, se for algo rápido e ou importante resolver de imediato, caso não seja interessante ou possível no momento avisar a pessoa por email, de um prazo estimado ou que não será feito.

 

O que sua startup faz?

Se você não sabe responder essa dúvida de imediato ou de uma forma simples que qualquer pessoa possa intender rapidamente, você está ferrado. Não ter um pitch, ou ter um mal feito pode afastar um investidor ou cliente em potencial; definição clara e objetiva é muito importante.

Como fazer: Defina seu negócio em um parágrafo e fale para a pessoa mais idiota que você conhece (eu não sirvo rsss), se ela entender de primeira é porque você está próximo. Procure no Google sobre apresentações de Pitch, vídeos no Youtube e etc… Tem muito material disponível!

 

Tempo de “Menos”

Resiliência é uma das coisas mais importantes do empreendedorismo, justamente porque o sucesso não acontece de um dia para o outro, aliás dizem que para o sucesso acontecer da noite para o dia, levam mais de mil dias rss.. Somente com o trabalho duro, conhecimento do mercado e do público alvo que você vai poder chegar lá, e isso leva um certo tempo.

Quando pensar em desistir: Fale com pessoas mais experientes que você, vá para eventos, ou até mesmo se desligue um pouco do que está fazendo. Tem horas que tem que parar e respirar fundo, ver se o que está fazendo é realmente o que quer… Quanto maior o problema, maior a calma que vai precisar ter!

 

Tempo de “Mais”

Perder o timing  e demorar muito para lançar um produto como falei acima é péssimo,  geralmente isso ocorre por medo, insegurança e perfeccionismo… Passei com isso na Medcost, começamos a desenvolver o produto em 2007 e só fomos ter algo para lançar no mercado em 2010. Três anos é muito tempo, e tempo é o produto mais valioso do mundo! Demoramos de mais por não conhecer bem o mercado da saúde, que é bem critico e isso gerou  insegurança de se queimarmos, mas na verdade essa demora nos prejudicou, atrasando o conhecimento dos problemas (indiretos) e validação.

Como evitar: Feito é melhor que perfeito. Lancei o MVP do Qads (Plataforma de Marketing Digital para Empreendedores) em 14 dias!

 

Falta de Planejamento

Sou contra plano de negócios gigantescos, mas no mínimo é obrigatório ter sobre o que se pretende fazer, qual o foco, quanto vai precisar, como é o mercado e os concorrentes, precificação e etc…

Como começar um: Você pode começar pelo Business Model Canvas, e passar pra um sumário executivo, que é um resumo de todo o negócio, mas existem na internet modelos mais completos e até um plano de negócios de uma página só.

 

Será que vai?

Fluxo de caixa: O pulmão dó negócio! Um dos principais termômetros de qualquer negócio são as vendas, se ela não está acontecendo alguma coisa está errado. Por isso é bom identificar a aceitação do produto ou se o modelo de negócio é sustentável, se os custos estão altos e se as metas estão sendo batidas.

Dica famosa: Comece pequeno, pense grande e cresça rápido. Quanto mais rápido lançar mais você vai sentir a aceitação do produto.

 

Métricas de Vaidade

Quando tudo está indo bem, todo mundo está gostando da ideia, a página está bombando no Facebook e Twitter, é hora de ligar a luz de atenção e ver se não está deixando levar pela maré. Essas estatísticas são muito importantes, mas até que ponto elas representam conversões em vendas.

Como fugir disso: Novamente, lançar rápido é o caminho, mas tão importante quanto isso é ter métricas que sejam acionáveis e que embasem os resultados das validações do negócio e deixem claro como tudo está indo.

 

— Atualização 21/08/2014 —

O Tallis Gomes, fundador da EasyTaxi gravou um vídeo sobre Erros Comuns, vale a pena dar uma olhada.

 

Rodada Empreendedora na ASEBS

 

E você, tem outras sugestões de tópicos ou alguma dúvida? Deixe nos comentários abaixo:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*